Itália – Veneza

 

 

 

Veneza romântica, misteriosa! Suas pontes, belezas escondidas… Descubra Veneza, passeie de gôndola, sonhe acordado, tudo é lindo…

Situada na região nordeste da Itália, na região do Vêneto é banhada pelo mar Adriático. Foi construída sobre várias ilhas e  tornou-se  uma potência comercial a partir do séc.X, no qual sua frota já era uma das maiores da Europa e  servia de  intercâmbio comercial e cultural com o Oriente. O historiador Fernand Braudel classificou-a como a primeira capital econômica do Capitalismo.

Entre 1140 e 1160, a cidade se tornou uma república e, em 1797, foi tomada por Napoleão. Em 1866, a cidade foi anexada ao reino da Itália.

Gostoso é acordar cedo em Veneza e descobrir suas ruazinhas, atravessar as pontes, desvendar suas belezas. Fica lotada de turistas principalmente no verão. No inverno também é linda, na época do Carnaval com seus mascarados misteriosos nesta cidade que parece um cenário.

 

PIAZZA SAN MARCO

A praça é maravilhosa e bem conservada, em frente à Basílica di San Marco já foi palco de cortejos, procissões e encontros políticos, é o point onde todo mundo se encontra, nos cafés com mesinhas ao ar livre, música ao vivo, cheia de pombos e onde acontece o Carnaval. Rodeada também pela  Torre do Relógio, Campanile, o Museu Correr entre outras atrações. Ao vista do alto do Campanile é deslumbrante.

 

BASILICA DI SAN MARCO

A Basílica de San Marco tem arquitetura bizantina e foi construída para abrigar a relíquia de San Marco. Possui uma maravilhosa  coleção de 8.000 m2 de mosaicos nas paredes, que vem sendo restauradas por temores, danificações, desde o séc. XVIII. Imperdível!

 

 

 

TORRE DELL OROLOGIO

Mostra as fases da lua e os signos do zodíaco, representados em azul e dourado no grande relógio e foi construída no final do séc. XV. Uma lenda conta que após os inventores  terminarem a obra tiveram seus olhos arrancados para que não fizessem novamente o projeto. No alto está a figura do leão alado de San Marco, símbolo da cidade.

 

PALAZZO DUCALE

Ou Palácio dos Doges. No séc. IX foi residência dos governantes de Veneza, chamados de doges e sede do governo. De arquitetura gótica, é lindo e o  corpo principal do palácio é todo em mármore rosa de Verona. (Piazza San Marco)

 

MUSEO CORRER

Com acervo doado por Teodoro Correr você pode apreciar  belezas e toda a riqueza da arte veneziana.  Há obras pictóricas importantes e também uma grande coleção relacionada aos doges; como armaduras, brasões, moedas, etc.(San Marco 52, entrada pela Ala Napoleônica)

 

CA´REZZONICO

Este maravilhoso Pallazzo, um dos mais bonitos de Veneza, agora Museo del Settecento Veneziano teve sua finalização em 1758. Não deixe de visitar a Farmácia no 3º andar. Havia uma farmácia numa esquina de Veneza que havia sido comprada por um antiquário francês, que resolveu doá-la ao museu. Os vidros são maravilhosos, são 3 salas bem interessantes. Há um belo acervo de obras do séc. XVII que foram doadas por Egidio Martini como  Alvise Vivarini, Bonifacio de’ Pitati; Tintoretto, Schiavone, Bassano, Paolo Fiammingo, etc. Ingressos 6,50 a 4,50 euros ( Dorsoduro 3136)

 

GALERIA DELLA ACADEMIA

Com a  maior coleção de arte veneziana do Renascimento, (séc. XIV à  XVIII) podemos apreciar obras enormes de grandes mestres italianos, como Veronese, Tintoretto, Bellini, Ticiano, Carpaccio, etc. Lá se encontra a enorme tela de Veronesi: “Festa na Casa de Levi” (1573), que foi originalmente encomendada pra ser a “Santa Ceia” pela Igreja e teve que ter seu título alterado por ser considerada  profana com bêbados, anões, macacos, papagaios, etc. Então Veronese foi intimado a pintar outra versão gigante sem estes detalhes; a “Santa Ceia”, está exposta no Louvre, na Grande Galeria, (na mesma sala do lado oposto à  Monalisa. Não perca os desenhos de Leonardo da Vinci! Ingressos: € 6,50 e € 3,25. Aberta às 2ª s das 8:15 à 14hs e 3ª à dom. das 8:15 às 19:15hs. (Campo della Carità, Dorsoduro n.1050)

 

PALLAZO MONCENIGO

O palácio foi residência no séc. XVII de uma das mais importantes famílias de Veneza, entre os quais 7 se tornaram doges entre 1414 e 1778 . Com coleções de costumes, bordados e tecidos dos museus Correr, Guggenheim, Cini e Palazzo Grassi, conta ainda com uma biblioteca bem interessante especializada em moda. Para viajar no tempo…Ingressos de 4,00 à 2,50 euros, aberto das 10 às 16hs.(Santa Croce 1992 )

 

MUSEO DEL VETRO

 Antiga residência dos Bispos de Torcello, com peças arqueológicas que datam dos séc. I à III d.C, até lindas coleções do séc. XV ao XIX. (Fondamenta Giustinian 8)

 

COLLEZIONE PEGGY GUGGEHEIM

Há 60 anos, considerado uma das mais importantes coleções de arte moderna, tem no acervo obras lindas de Kandinsky, Miró, Magritte, Picasso, etc. Ingressos: 10€  5€ estudantes (Dorsoduro 701)

 

PONTE DOS SUSPIROS

Misteriosa à noite… Construída no séc. XVI, a Ponte dei Suspire  liga o edifício do Palazzo Ducale  ao da Nuova Prigioni (“Prisão Nova”), da qual é separado por um canal. Ao passar por ela era a última visão que se tinha de Veneza antes de irem à julgamento e  morrer…ai, ai….

 

PONTE RIALTO

Um dos cartões postais mais famosos de Veneza, da ponte se avista o Grande Canal e é um dos  marcos da cidade. Aproveite para tirar mil fotos!

 

CAND CANALE

Um  cruzeiro pelo Grande Canale uau, é emocionante, parece um filme. (Há apenas 3 pontes : Degli Scalzi, Ponte di Rialto e a Ponte de l’Accademia.)Tente ir no final da tarde para pegar o pôr-do-sol  e ver um espetáculo inesquecível! Pegue o Vaporetto 1 das mais importantes estações: Piazzale Roma/Ferrovia (estação de trem) ou Piazza San Marco. Tickets: € 3.50

 

MURANO

O passeio à ilha de Murano é bem interessante, principalmente para as crianças. É possível visitar as famosas fábricas de vidro soprado, coloridos, cristais, a apenas 15 minutos de barco, onde fazem vasos, lustres, objetos de decoração, bijouterias, etc.

 

LIDO

O passeio de gôndola é imperdível! Pode ser uma farra para as crianças ou  também pode ser ultra romântico! São embarcações decoradas e os gondoleiros são simpáticos e cantam enquanto remam. Na hora de cruzar as esquinas gritam, para buzinar.

GONDOLAS

O passeio de gôndola é imperdível! Pode ser uma farra para as crianças ou  também pode ser super romântico! São embarcações decoradas e os gondoleiros são simpáticos e cantam enquanto remam. Na hora de cruzar as esquinas gritam, para buzinar.

VAPORETTOS

São barcos tipo ônibus, que cabem muitas pessoas. (Antes eram à vapor, e hoje em dia são à diesel). Procure um lugar próximo às grades  para que os baixinhos tem uma boa visão no passeio.

 

 

RESTAURANTES/COMIDINHAS

 

Mercado do Rialto:  Às margens do Grande Canal, perto da Ponte do Rialto, acontece o mercado de peixes frescos e frutas e legumes coloridos, e uma bela variedade de pimentas, temperos, delícias! Dá para imaginar como era a vida no tempo do comércio com as Índias…

 

Ai Rusteghia – Perfeito para um panini e uma taça de vinho. (S. Marco, 5520)

 

Antico Martini – Com 300 anos de história, próximo ao Teatro La Fenice,  por  músicos, intelectuais pela culinária veneziana e ambiente romântico.(Campiello della Fenice, S.Marco 2007)

 

Caffè Florian – Que delícia sentar para um café, ficar namorando a Pizza  San Marco…Aberto em 1720 é dos mais antigos e elegantes. Aproveite para comprar o café e o chocolate maravilhoso. Não perca a Sacher Torte, deliciosa herança da ocupação austríaca! (Piazza San Marco)

 

Da Sandro – Deliciosas pizzas e pastas, a 5 minutos da Ponte do Rialto.(San Polo 1473/1411/1412, Campiello Meloni)

 

Gelateria Il Doge – Os melhores gelatos de Veneza, humm…(Dorsoduro,3058)

 

Gelateria Al Todaro- S. Marco,3

 

Gelateria Artigianale Polo Nord Di Tomaello Francesco- (S. Croce,273)

 

Grom - Sorvete de Marron Glacé, orgânico, mais -que-perfeito! Mil sabores especiais como chocolate da Venezuela, Equador, Crema di Grom, etc. (Campo San Barnaba)

 

Harry´s Bar – Sinônimo e Veneza, aberto em 1931 e frequentado por Proust, no famoso hotel

Cipriani. Sim, aqui nasceu o famoso drink Bellini, coquetel de champagne com pêssego (14 euros)e o carpaccio! (San Marco, 1323)

 

Harry-s Dolci – Bar e restaurante aberto das 10:30 às 23hs. A chance de descobrir o Giudecca Canal e uma vista de arrepiar…Fechado de Novembro à 30/Março. (Giudecca 773, Fondamenta S. Biagio)

 

Da Fiore – Sempre na moda, é um lugar moderno, muuito bom para apreciar delícias do mar  epremiado com 1* no guia Michelin, onde a chef Mara também comanda aulas de culinária (Calle del Scaleter 2202/A, San Polo)

 

Osteria Ca’ D’ Oro – Um dos mais antigos “bacari” de Veneza (wine-bar), com 100 anos, (3912 Ramo Ca d’Oro, Cannaregio.)

 

Osteria la Zucca – Super gostoso, abre das 12 às 14:30 e das 19 às 22:30 hs! Pequeno, apenas 35 lugares, é bom reservar antes..(Hotel Due Fanali, Santa Croce 946 )

 

Pasticceria Marchini di Vio Giancarlo - Delícias, quem não adora? Bolos, doces, patisseries…(Ponte S. Maurizio S. Marco, 5304)

 

Gran Caffé Ristorante Quadri - Frequentado por Woody Allen, Marcello Mastroianni, Robert DeNiro, Robin Williams, Brad Pitt, Pierce Brosnan, Sting, etc. é o máximo em elegância! Só pela sua localização já dá para ter uma idéia… que delícia tomar café lá fora ao som da orquestra! (Piazza San Marco 120)

 

Casa del Parmigiano: Imagine que delícia fazer umas comprinhas aqui para um pic-nic veneziano?… Os melhores queijos, e mais queijos, frios, e claro vinho para acompanhar. (Junto ao mercado de Rialto, S.Polo, 214)

 

Aciughetta – Atrás da Piazza San Marco, gostoso para comer uma pizza, salada Caprese…Mesinhas fora no verão (Campo SS. Filippo e Giacomo, Castello)

 

Le Bistro de Venise - Pratos italianos clássicos, muitos frutos do mar e boa carta de vinhos da região do Veneto e  Friuli Venezia Giulia. (San Marco, 4685)

 

 

Decifrando Menus:

 

Risi e Bisi
Preparado com arroz, ervilhas, “pancceta” (bacon fresco), manteiga e caldo de vegetais, significa exatamente arroz e ervilha.

Risoto nero
Lula, cebola, alho, azeite e vinho branco temperam o arroz, que adquire coloração preta pelo uso da tinta da lula

Bacalá Mantecato
Purê de bacalhau, preparado com o “stoccasisso” (bacalhau seco) hidratado, cortado em tiras e batido com alho e azeite de oliva, normalmente acompanhado por polenta grelhada

Baoacoli Veneziani
Biscoitos feitos com manteiga, farinha, açúcar, fermento e clara de ovos

Fegato alla Veneziana
Fígado de vitela preparado com cebola, azeite, manteiga, salsinha, crouton de pão frito na manteiga e uva passa, servido com polenta

Sopa de Pão
Preparada com pão vêneto grelhado, “brodo” (caldo de vegetais), queijo e erva-doce.

 

Capital de Veneto e mundialmente famosa, a cidade de Veneza surge das águas, como um milagre. Destino clássico para nostálgicos e românticos, estende-se por um arquipélago de 118 ilhas no mar por bancos de areia denominados lidi. A cidade diminui um pouco todos os anos (23 centímetros na última década de acordo com especialistas), o que dá um certo encanto pela possibilidade de que irá desaparecer por completo um dia.

A fantástica piazza São Marcos contrasta-se com a cidade labiríntica, replete de ruas com casas gastas pela corrosão incontrolável da água. A piazza, com passagem para o Grand Canal, e emoldurada por belos terraços e construções e cafés. Criada no final do século XX, quando o canal que a cruzava afundou e foi remodelado no século XV, época em que a torre do relógio foi erigida com suas famosas figuras em bronze: um círculo zodíaco e um leão alado, símbolos de Veneza; também a Campanile, retaliação do desaparecimento de 1902 e a biblioteca que foi construída na mesma época.

A piazza fica de frente para a imponente basílica construída entre 1603 e 1703, símbolo perfeito da arte grega, medieval, bizantina e toscana. A fachada possui cinco varandas decoradas em mármore, mosaicos e esculturas. Dentro, com formato de cruz grega, são incríveis os mosaicos recompostos do século XII e XIII. Os enfeites do altar são de ouro, com pedras preciosas e adornos que ofuscam o visitante com sua beleza deslumbrante.

Próximo a basílica fica o castelo Ducal, antiga residência de duques, um dos principais exemplos do estilo gótico. Sua fachada está apoiada em duas colunas com esculturas que representam Adão e Eva e o Julgamento de Salomão. Entrando pela Porta de la Carta, o visitante encontra obras de Tintoreto, Veronés e Bellini.

A ponte dos Suspiros, que liga o palácio Ducal com a prisão veneziana, é carregada de lendas que os criminosos sussurraram quando cruzaram a ponte e viram as ultimas luzas da cidade antes de seu confinamento. Do cais dos Escravos, há um dos mais típicos cartões postais da cidade com as pontes Vin, Della Pietá e Straw, e com a igreja do Mercy, como atração principal. O grande Canal, via principal da cidade, é rodeado de dezenas de palácios góticos, renascentistas e barrocos e residências de antigas famílias de patriarcas. Cruzam pontes como a Rialto, a mais conhecida da cidade e a que leva até o bairro financeiro, e a da Accademia, que leva até a galeria de Arte e a Santa Maria de Salute, uma linda igreja com pilares de madeira.

Nesse caminho, podemos parar para admirar lugares como o palácio Vernier de Leoni, com seu magnífico acervo de arte contemporânea de Gunghenheim, o palácio Córner e o magnífico Cá d’Oro, com a galeria de Franchetti, e Cá Pesado, sede do museu de Arte Moderna.

Fonte: www.sprachcaffe-italien.com

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.